Instituto Brasileiro de Ação Responsável

Senado recebe debate sobre produtos para saúde

E-mail Imprimir PDF

A fim de ampliar a discussão sobre os benefícios da inovação, na prática, no setor de saúde, no que se refere ao acesso e qualidade de atendimento, o auditório do Interlegis recebeu, no dia 24/8, o IV Fórum Nacional de Produtos para Saúde - Inovação na Prática.

Realizado pelo Instituto Brasileiro de Ação Responsável, em parceria com a Associação Brasileira da Indústria Inovadora em Saúde (ABIIS), o IV Fórum Nacional de Produtos para Saúde - Inovação na Prática promoveu, na última quinta-feira, 24 de agosto, no Senado Federal, um amplo debate sobre o setor de dispositivos médicos. Utilizados nos mais diferentes tipos de procedimentos - diagnóstico, tratamento, reabilitação e monitoramento de pacientes -, os produtos para saúde estão ligados diretamente ao cotidiano da população e, atualmente, representam 3,7% do total de gastos com saúde, com uma participação de 0,6% no PIB, mais de 13 mil empresas e cerca de 140 mil empregos.

“Tecnologia e Inovação são o único caminho para reduzir custos na prestação de serviços na área da saúde. Acredito que com novas tecnologias será possível dar um melhor atendimento em saúde para as pessoas”, destacou Marcos Vinícius de Souza, secretário de Inovação e Novos Negócios do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), que discorreu sobre os inúmeros fatores envolvidos no processo de inovação. “Com relação ao Brasil, há um grande potencial para a inovação que pode alavancar a indústria brasileira, melhorando, inclusive, os serviços públicos, permitindo redução de custos, melhorias de dados e de eficiências”, concluiu.

“O setor de produtos para saúde é extremamente estratégico para o Sistema Único de Saúde (SUS), pois gera emprego, gera renda, e melhora o acesso à saúde para a população”, ressaltou Flávia Rizzini de Andrade, coordenadora geral de Equipamentos e Materiais de Uso em Saúde, do Departamento do Complexo Industrial e Inovação em Saúde, do Ministério da Saúde /DCIIS/SCTIE/MS. Para ela, é preciso atentar para a importância das parcerias público-privadas para melhoraria do setor e seu complexo industrial, com os apoios necessários à pesquisa.

“O sistema existe e tem recursos escassos. Precisamos de eficiência, produtividade, num custo menor, preferencialmente sem desperdícios e com parcerias público-privadas. Temos que buscar saber em quais pontos os nossos pesquisadores podem fazer diferença nas cadeias globais, nas quais o setor de produtos para saúde está inserido”, salientou o presidente da Aliança Brasileira da Indústria Inovadora em Saúde (ABIIS), Carlos Eduardo Gouvêa.

05 - IN 0092  11 - IN 0156  14 - IN 0169


Painéis temáticos


A diretora da Axia.Bio Group Gabriela Tannus moderou o primeiro painel do evento, “Qual o valor da inovação?”, com a participação do consultor nacional em Gestão e Avaliação de Tecnologias em Saúde da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS/OMS), Murilo Contó; da coordenadora de Laboratórios do Departamento das IST, do HIV/Aids e Hepatites Virais da Secretaria de Vigilância em Saúde (DIAVH/SVS/MS), Ana Flávia Pires; e do gerente comercial da IC - Informação e Conhecimento/Vita Soluções em Saúde, Rodrigo Danza.

O segundo painel - “Custos X Inovação” - contou com moderação da diretora da Websetorial, Patrícia Marrone. Participaram do debate: Paulo Freitas, consultor do Departamento de Gestão e Incorporação de Tecnologias em Saúde da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos (SCTIE/MS); Fernanda Machado, especialista em Economia da Saúde,; e Giuliano Sant’Anna, diretor geral da BR HomMed.

O terceiro e último painel, “Fatores que influenciam a Inovação no Brasil”, contou com participação d gerente-geral de Tecnologia de Produtos para Saúde da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), Anderson de Almeida Pereira; do gerente Comercial do InovaInCor - Núcleo de Inovação do Instituto do Coração (InCor) - e gerente de Inteligência de Mercado da Fundação Zerbini, Guilherme Rabello; e da diretora da ABIIS, Lilian Orofino. A mesa foi moderada pela diretora executiva de Relações Institucionais da Associação Brasileira da Indústria de Alta Tecnologia de Produtos para Saúde (ABIMED), Cláudia Scarpim. 

Veja a cobertura completa dos painéis temáticos e mais fotos na Página do Evento.

Estais aqui Página Principal Notícias Senado recebe debate sobre produtos para saúde